domingo, 14 de setembro de 2014

Férias

O último dia na praia da Falésia, em Vilamoura, enquanto espreitava o meu filho que brincava, ao longe, numa «gaivota-escorrega», pensei na beleza da interação das crianças que rapidamente fazem amizade brincando sem constrangimentos ou desconfianças. Enquanto isso, fiz uma «varredura» com o olhar acompanhado pela mão que «desenrolava» a linha. Como se o novelo se fosse desfazendo e sem levantar a mão, escrevi continuamente. A linha saltava para os obstáculos encontrados pelo olhar, foi tudo muito rápido mas, tenho a sensação agradável de ter escrito menos e desenhado mais.

Sem comentários: