Pesquisar neste blogue

no local

--------------------------------* OS DESENHOS DESTE BLOGUE RESULTAM DA OBSERVAÇÃO DIRETA E FORAM FEITOS NO LOCAL *

«Não se deve querer fazer uma vez mais aquilo que a Natureza já fez perfeito. Não se deve querer parecer verdadeiro pela imitação das coisas.»
George Braque in «Cahiers de G. Braque»

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Visita Virtual | 64ºEncontro desenho em Diários Gráficos

Este encontro consiste na experiência de uma visita virtual à exposição Vida, Modos de Usar, Ensaios sobre a s doações dos últimos 10 anos onde «Os objectos doados ao museu nos últimos 10 anos gravitam à volta da casa. São, na sua maioria, não objectos extraordinários, mas sim objectos do um lado, contam uma história da vida privada; por quotidiano que se abrem a múltiplas leituras. Por ou menos reveladas. É destas duas dimensões que outro, encerram memórias e cargas afectivas mais doação, no intuito de resgatar estes objectos da deriva o seu valor e são elas que incitam o gesto da perda e do esquecimento.» MCM
Para que se cumpra o nosso manifesto que alerta para o desenho presencial,
podemos registar também alguns elementos exteriores ao ecrã incluindo deste modo o espaço envolvente, integrando assim a experiência de uma visita virtual.

Sugestões: 
• Tirarem notas informativas de aspetos referidos pelo guia.
• Explorarem a relação entre o guia e o espaço do Museu.
• Captem as relações de escala dos elementos que se apresentarem no espaço (os próximos com os mais afastados).
• Podem sobrepôr ou reunir num mesmo desenho elementos diferentes que pertençam a diferentes espaços ou temáticas propondo outras narrativas .

Materiais: 
O que preferirem, mas sugerimos que diferenciem o registo da visita do registo dos elementos exteriores ao ecrã dando ênfase à experiência virtual.

Então não se esqueçam, 30 jan. 2021 10:30 da manhã Açores, Visita Virtual - Urban Sketchers.
Para entrarem na reunião Zoom deixamos aqui o link:

Confirmem a vossa presença por mail para acederem à senha de acesso. 
Inscrevam-se e até breve!!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Desfio 1_ Manifesto

 

Tenho vindo a observar a mudança de imagem e o redesign de alguns produtos da Renova e este desafio fez-me pensar na função do papel higiénico. Sendo este um produto usado por todos nós poderia ser portador das mais diversas mensagens... ocorreu-me poesia ou prosa eventualmente, mas seria penoso fazer outra utilização de Fernando Pessoa, Herberto Helder ou da Natália Correia que não fosse a do deleite e fiquei num desassossego. É que os desafios dos USk merecem sempre a minha atenção e este em particular exigiu mais algum empenho porque não quis desrespeitar o manifesto, por isso resolvi produzir o papel que julgo próprio da época para poder representá-lo insitu. Apresento assim, o meu manifesto contra os populismos, colocando-me do lado da liberdade e do respeito pelo outro.


sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

"365 Days of Art in Nature" - Dia 15

 



Continuando o meu desafio diário do livro "356 Days of Art in Nature", da Lorna Scoble,  hoje fui desenhar para a margem do rio Cam. O desafio consistia em fazer um registo, em diário gráfico, de um sítio onde houvesse natureza. O rio Cam é um dos meus locais preferidos aqui em Cambridge e hoje assisti a um bonito pôr-do-sol lá. 

domingo, 10 de janeiro de 2021

sábado, 2 de janeiro de 2021

"365 Days of Art in Nature"

 


No Natal recebi o livro "365 Days of Art in Nature" da Lorna Scoble. Este livro tem 365 desafios artísticos, um para cada dia do ano. O desafio de hoje foi desenhar na natureza e, apesar das restrições, podemos sair a rua para fazer exercício sozinhos ou com as pessoas com quem vivemos. Acordei cedo e fui passear para o Jesus Green, um parque no centro de Cambridge que é conhecido por ter vacas, onde fiz este registo. 

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Não são ruínas, são muralhas

 Há sítios que nos servem para relembrar que apesar de corrermos atrás do nosso destino, muitas vezes esse destino nunca nos será concedido.

Há histórias de vidas que começam e acabam sem que nada venha a mudar.

Se para vocês é difícil, imaginem se já nasceram no difícil.



Perú de Natal


 Apesar de contidas, as reuniões familiares provocam sempre alguma azáfama... este ano parece que tudo se passou mais depressa, não compreendo o fenómeno.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

O meu amigo Mário

Saí de casa ao som desta lenga-lenga: vamos ao cinema em tempo de covidinho. Entramos no shopping e toda a miudagem e graúdos também ficavam super contentes ppr se cruzarem com o autêntico super Mário que levava nos braços outro herói, o pikachu. Eu baixei-me e disse-lhe ao ouvido, tu és um herói para muita gente sabias?

O meu filho recebeu no natal um chapéu de Mário e outro do Luigi e ontem, pediu-me para lhe pintar um bigode e irmos ao cinema comer "picocas", foi o que fizemos!



quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Autorretrato ao estilo Escher


Lamento o envio tão tardio mas só tive disponibilidade para participar, hoje.
Auto retrato ao estilo Escher, em desenho e aguarela , usando uma bola de Natal. 

 

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Oficinas Singulares #07 | Gabi Campanario

 

À semelhança do desenhar com… esta sessão consiste numa conversa informal - em Livestream - sobre a prática do desenho. Nesta 7ª sessão convidámos Gabi Campanario, o fundador do movimento internacional de Urban Sketchers, para nos falar da sua abordagem e a desafiar-nos a desenhar - no/ num local - de acordo com o seu modo de ver. A conversa será apresentada em direto no facebook e partilhada no instagram e no nosso canal de Youtube.
Ao finalizar a conversa o nosso convidado lança-nos um desafio que gostaríamos de ver resolvido por todos aqueles que gostam de desenhar em caderno e que se sintam estimulados pelo desenho no local.

Usaremos esta estratégia para que, mensalmente, possamos aproximar praticantes de desenho do País e além fronteiras e para partilhar o que se faz em caderno.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Desejo de Natal

Hoje, no dia mais curto do ano, dei por mim a esconder segredos em post its e a confessar-me nos desenhos com desejos de um natal colorido e «caloroso». Para todos, um abraço!

Noite do dia 21 de dezembro de 2020. Dois dias.

 





Sara Silva

Noite do dia 21 de dezembro
de 2020. Dois dias
.

Tinta de esferográfica e marcadores sobre papel, 21 x 14,8 cm


Hoje foi o último dia do desafio. Tentei fazer algo que passasse algo especial, contudo resultou em algo super meloso, infantil e cheio de erros. No entanto gosto dessa ideia do texto ser e despoletar imagens, da escrita resultar num desenho. 

Os erros no desenho/escrita são fluídos. Não os escondi, não os apaguei, não os corrigi. Nem pensei neles quando os fiz. Nem notei até que os li por relações entre as partes. 

Quis representar algo bom que enchesse a alma. Resultou numa infantilidade por ter me deixado ir. Em simultâneo, não acho que temos de levar tudo de um modo sério e rigoroso. Apesar de ter a necessidade agora de justificar, de modo a não ser desvalorizada ou pela vergonha que poderei vir a sentir.

Beijinhos e Bom Natalllll 



Desafio de Natal



sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Desafio de Natal


Aqui em Cambridge a decoração nas ruas não é muita. Este ano não vamos ter o Christmas Market no Parker's Piece ou a Winter Fair na Mill Road. Contudo, temos uma árvore de Natal linda em frente a estação de comboios.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Desafio de Natal


Aproveito o sábado à noite: a minha menina dorme, o meu menino brinca, o Rodrigo compõe o presépio (como tanto gosta), e eu, respondo ao convite da Alexandra Baptista para entrar no Desafio de Natal dos USK Açores. Aos distanciados, isolados, aos que estão perto, ou longe, a todos vós um Feliz Natal.

domingo, 13 de dezembro de 2020

Desafio de Natal

Natal diferente este ano. Natal sem pai, sem avô.
Não quis registar árvores,  nem prendas, nem luzes, nem tantas outras coisas. Quis registar sim, memórias. 

O desenho que fiz esta manhã,  representa um envelope de guardanapo que um dia, a minha avó trouxe para casa, juntamente com montes de trapos bordados que estavam num baú à venda numa casa de chá em Lisboa. Lá dentro haviam trabalhos acabados e outros enxovais incompletos mas o detalhe das peças fez-me guardá-las a todas.

Esta é com motivos de azevinhos e como um pano delicado, deixei-o cair sobre a mesa de cozinha e representando-o sobre um fundo, vermelho sangue que representa a dor e ao mesmo tempo a libertação que este ano significou para mim.

Desejo a todos saúde e bons recomeços. 



sábado, 12 de dezembro de 2020

Porque somos ricos

O titulo não engana: porque somos ricos. Sim sim meus amigos, somo ricos um no outro, eu e ele, eu e o Noé,  somos ricos em experiências, somos ricos em amor, somos ricos em querer ser felizes. Hoje (ontem) jantámos fora, tivemos uma companhia nova e ainda fomos dar um passeio de noite com direito a garrafa de água no bar do piu piu.

Que bom saber que te estou a criar,  que bom fazer-te de coração aberto e sem complexos, que bom saber ouvir-te e ter-te a fazeres-me a tua e a minha cama porque sabes que vou sorrir e abraçar-te em seguida por tão simples e lindo presente.  Que bom ser tua mãe.