no local

--------------------------------* OS DESENHOS DESTE BLOGUE RESULTAM DA OBSERVAÇÃO DIRETA E FORAM FEITOS NO LOCAL *

segunda-feira, 22 de abril de 2019

47ºEncontro USkP Açores


47º Encontro de Diários Gráficos - Museu Carlos Machado . Núcleo de Santa Bárbara - Exposição Canto da Maya






47ºEncontro USkP Açores

47ºEncontro USkP Açores

47ºEncontro USkP Açores

47ºEncontro USkP Açores


Foi um bocadinho dificil de desenhar as obras. Em casa quando a minha mãe estava a digitalisar os desenhos aconselhou-me a pintar as figuras e ainda bem que o fiz. : )

47ºEncontro USkP Açores



O 47ºEncontro USkP Açores, foi, em plena Páscoa, no Museu Carlos Machado. O núcleo de Santa Barbara revestiu-se de gente em torno de Canto da Maya. A exposição está muito simpática e mais composta do que a anterior, fiquei com vontade de voltar...


(Caneta caligráfica,  aguarela, lápis de cor e grafite)                                                 «insitu»

domingo, 21 de abril de 2019

47ºEncontro USkP Açores






Gostei imenso da tarde, já não desenhava à algum tempo, especialmente com carvão. Acho que os resultados não ficaram muito maus :) a perspetiva deu-me uns probleminhas, mas de resto tudo dentro do habitual. Fiquei muito agradecida pela tarde :)
 

47ºEncontro USkP Açores


47ºEncontro USkP Açores

47ºEncontro USkP Açores


47ºEncontro USkP Açores


segunda-feira, 15 de abril de 2019

Dia Mundial do Desenhador

No alto dos Remédios -Lagoa- procurei e meu contributo para o dia mundial do desenhador... atmosfera não esteve favorável e além disso, enquanto me decidia fui confrontada com as notícias, Catedral de Notre Dame em chamas, que ferida difícil de cicatrizar..

(Lápis de cor, aguarela e tinta caligráfica)                                                                                                                                                                         «insitu»

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Dida Ramos

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Dida Ramos
Igreja Nossa Senhora da Guia, Angra do Heroísmo


Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Jagoba Olarte

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Jagoba Olarte
Igreja Nossa Senhora da Guia, Angra do Heroísmo


Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Ermelinda Barbosa

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Ermelinda Barbosa
Igreja Nossa Senhora da Guia, Angra do Heroísmo

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Jagoba Olarte

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Jagoba Olarte
Igreja Nossa Senhora da Guia, Angra do Heroísmo

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Rafaela Cota

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Rafaela Cota
Igreja Nossa Senhora da Guia, Angra do Heroísmo

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Ana Beatriz Ávila

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Ana Beatriz Ávila
Igreja N S Guia, Angra do Heroísmo

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Ana Evangelho


Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Ana Evangelho
Igreja N S Guia, Angra do Heroísmo


Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Beatriz Garcia

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Beatriz Garcia
Igreja N S Guia, Angra do Heroísmo

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira, Manuel Martins

Encontro 20 USkP Açores Ilha Terceira,
Desenho de Manuel Martins
Igreja N S Guia, Angra do Heroísmo

terça-feira, 9 de abril de 2019

Poesia (à segunda): na casa Armando Côrtes-Rodrigues


Fui, a convite da nossa escritora Maria João Ruivo, ouvir Poesia (à segunda): na casa Armando Côrtes-Rodrigues. A "Morada da Escrita" recebe actividades variadas, lá incentiva-se quem escreve, a interpretação de textos literários e divulga-se a literatura açoriana. A Tertúlia ocorreu em ambiente de convívio e partilha e foi muito concorrida. O meu serão foi muito bonito e estimulante, disseram-se palavras conhecidas e outras que nunca ouvi, mas que me suscitaram enorme curiosidade, achei um encanto. Gosto muito de ouvir ler poesia e «invejo», até certo ponto, a coragem de quem declama ou lê expressivamente. Claro que me sentei - timidamente - num cantinho ao fundo da sala e fui desenhando -em silêncio- tudo o que estava ao alcance do meu olhar. Inicialmente desenhei sobre uma agenda cultural, que por ali encontrei. Escolhi esse suporte para poder integrar -nos desenhos- letras e palavras com valor textural... depois fui intercalando entre um e outro caderno.
Dia 13 de maio, há mais... 

(Caneta caligráfica,  aguarela, lápis de cor e marcador)                                                                                             Mais desenhos aqui : «insitu»