quinta-feira, 29 de março de 2018

quarta-feira, 28 de março de 2018

terça-feira, 27 de março de 2018

Rotinas...


As burocracias são repetitivas, lá vou fazendo por não me aborrecer. Ainda assim, há quem julgue que estou distraída ou  desconcentrada...

(Caneta caligráfica, marcador, grafite, aguarela e lápis de cor)           
                                                                                             «in situ»

quinta-feira, 22 de março de 2018

Poesia na Biblioteca, Emanuel Félix

Poesia Suspensa na Biblioteca Pública e Arquivo Regional
Luís da Silva Ribeiro em Angra do Heroísmo
21 Março 2018
Emanuel Félix

Poesia Suspensa na Biblioteca, José Ávila

Poesia Suspensa na Biblioteca Pública e Arquivo Regional
Luís da Silva Ribeiro em Angra do Heroísmo
21 Março 2018
José Ávila

Poesia Suspensa na Biblioteca, Eduardo Veiga

Poesia Suspensa na Biblioteca Pública e Arquivo Regional
Luís da Silva Ribeiro em Angra do Heroísmo
21 Março 2018
Eduardo Veiga

quarta-feira, 21 de março de 2018

Poesia Suspensa na Biblioteca, Manuel Martins

Poesia Suspensa na Biblioteca Pública e Arquivo Regional
Luís da Silva Ribeiro em Angra do Heroísmo
21 Março 2018
Manuel Martins

sábado, 17 de março de 2018

Concerto com Gustaaf e Orest

Concerto na Igreja Nossa Senhora da Guia (Museu de Angra do Heroísmo) com Gustaaf van Manen no Cravo e Orest Grytsiouk no Violoncelo, por ocasião da Abertura da Sacristia a 17 de Março 2018.
Manuel Martins

sexta-feira, 16 de março de 2018

Desenhar Poesia Suspensa, USk Açores, Ilha Terceira

Desenhar Poesia Suspensa na Biblioteca e Arquivo em Angra do Heroísmo
USk Açores, Ilha Terceira, 21 de março 2018 às 21 horas.

domingo, 11 de março de 2018

CONVOCATÓRIA GERAL




Caros sketchers, 


Estamos a organizar uma reportagem, em desenho, das várias fases das Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres. Como sabem, esta é uma festa secular que faz parte da identidade cultural e religiosa micaelense (e até açoriana). A festa inicia-se a 28 de abril e decorre até 7 de maio, sendo que, no decorrer da mesma, muitos são os rituais religiosos (dentro e fora do convento) e momentos de festa profana. 

De forma a levarmos a efeito a eficiente organização e realização de uma reportagem desta dimensão, convocam-se todos os sketchers interessados em fazer parte deste programa e desafio a comparecerem, no próximo dia 17 de março, junto ao coreto do Campo de São Francisco, pelas 10:30h para, em equipa, traçarmos a melhor forma de a realizar. A todos os interessados, por favor, apareçam!


sexta-feira, 9 de março de 2018

quarta-feira, 7 de março de 2018

Desenhar com (VIII) Eva Cacabelos #02


Tivemos gente corajosa e uma cara nova no encontro o que foi muito animador já que muitos acabaram por não aparecer. Julgo que o temporal da noite anterior fez levantar muitas suspeitas sobre as condições atmosféricas de domingo. A verdade é que até o sol nos sorriu (como se pode ver aqui) e só quando o fim se avistava é que se instalou a ameaça de chuva com alguns salpicos que se confundiram com os do mar.
(Caneta caligráfica, carimbo, grafite, aguarela e lápis de cor)                                                                                                      «in situ»

terça-feira, 6 de março de 2018

Desenhar com (VIII) Eva Cacabelos


Desenhar com (VIII) Eva Cacabelos #01

(photocredits: Luís Caetano)

O encontro 33º USkP Açores- São Miguel fez-se a desenhar com a Eva Cacabelos a nossa Biologa que investiga sistemas costeiros das ilhas oceânicas, nomeadamente como a urbanização ou as invasões influenciam as comunidades bentónicas marinhas em cenários atuais e futuros.
Domingo às 9:30, lá estávamos nós junto ao forte de São Caetano no Póplulo. Estava muito desagradável e embora tenhamos escolhido o dia do encontro de acordo com as marés, não tivemos sorte com o estado do mar. Ninguém acreditava que a maré estivesse baixa. Não pudemos fazer as recolhas que a Eva pretendia, mas conseguimos com a sua ajuda recolher o essencial para os nossos cadernos.
Abrigámo-nos do vento numa das laterais do Forte (com vista para a Praia Pequena) e assim passámos uma bela manhã sentados no calhau junto ao mar onde fomos apanhando com os respingos da rebentação.

(Caneta caligráfica, grafite, aguarela e lápis de cor)                                                                                                                           «in situ»