quarta-feira, 4 de maio de 2016

Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres

1º dia.
A festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres - religiosa e pagã - apela para uma participação coletiva e genérica, toda a sociedade se envolve ou participa de alguma forma. São três dias de vivência e alvoroço intenso e no dia anterior à procissão dá-se a mudança da imagem do coro baixo (onde permanece todo o ano) para o altar da igreja de Nossa Senhora da Esperança. Esta mudança expõe o andor a toda a praça, sendo o momento de fervor e entusiasmo. Não só a praça se enche de pessoas e militares como a Força Aérea se mostra em voo rasante e a Marinha com disparos da corveta. Ponta Delgada vibra de emoção. Como não consegui atravessar o Campo de São Francisco sentei-me no Cais da Sardinha e dali avistei a corveta e o avião que se juntaram à festa. Tenho pena de não ter gravado o som cuja presença se marca de forma impetuosa ou arrebatadora. Amanhã, 1 de Maio, é dia de procissão, dia do trabalhador, dia da Mãe e também dia de aniversário do meu filhote... é claro que já lhe está prometida a voltinha nos carrinhos de choque e a jogatana nos matraquilhos, se conseguirmos chegar até lá.


2º dia.
É domingo, dia da Procissão do Senhor Santo Cristo dos Milagres, a cidade de Ponta Delgada tem muita gente que vem de fora: turistas, imigrantes e emigrantes para assistirem à procissão e participarem na festa. A imagem é colocada no altar e está próxima de todos aqueles que a querem ver e fotografar. As "selfies" são muitas e um
sinal dos tempos. Encostei-me a um canto e tentei ser breve enquanto isso o meu filho aguardava (ansioso) para dar inicio à sua festa no recinto do coral de São José... (cont.)

(Artline 200 Fine 0,4, Artline Multipen 1,0 e aguarela sobre Ebru)                                                                                   |Continua aqui: «in situ» |

Sem comentários: