sábado, 25 de abril de 2015

USK Açores_ Encontro 8 (#2)

No Centro cultural da Caloura, fomos recebidos pelo Pintor Tomaz Borba Vieira. É uma simpatia e um excelente conversador, a corresponder à ideia que dele fazia. Tentei desenhar mas optei por lhe seguir as palavras e as coisas que o espaço me oferecia. Nunca ali tinha estado e fiquei surpreendida com a coleção que é vasta e interessante, iniciou-a muito cedo...  «podia ter-me vestido melhor mas, dicidi gastar dinheiro nestas coisas...» disse-o em frente a um Canto da Maia... uma das peças da sua coleção e da atual fundação.
A exposição que não se apresenta numa lógica cronológica e faz da linha nas suas diferentes aplicações e dimensões (enquanto elemento gráfico e expressivo ou construtivo) o elemento de ligação entre os diversos trabalhos...


Tentei apanhar Tomaz -o professor- rodeado de gente foi contando histórias e explicando o que ali estava... tinhamos o tempo contado, foi uma pena não termos prolongado a nossa estada.
Enquanto uns seguiram para a Ermida de São Pedro Gonçalo Telmo nós fomos ao Portinho, ainda não tinha lá estado, além disso estavamos com o António e a ermida era distante...

(Pilot G-tec-C4 e aguarela, grafite e lápis de cor)                                                                                                                 | «in situ» |


Sem comentários: