segunda-feira, 27 de abril de 2015

Gorreana [sem verde]

No passado dia 14 fui à fábrica de Chá Gorreana. Sabendo de antemão os verdes que ia encontrar, ia já com a ideia de desenhar. Só quando me sentei com o chá à minha frente é que dei conta que não tinha levado as aguarelas. Nem sequer o estojo levei! Estava equipada com o diário gráfico e uma lapiseira (emprestada).
Mas isto obrigou me a olhar para paisagem de uma forma diferente. A não traduzi-la em mancha de cor, como talvez fosse o mais óbvio neste caso, mas em traços. Diverti-me muito a fazer este desenho. No outro dia comentava este episódio com a Alexandra (Baptista) e a mesma comentou este vício nas aguadas... Neste caso fui mesmo forçada em deixá-lo de parte. E ainda bem!

2 comentários:

Rosário disse...

Bem bonito!

Alexandra Baptista disse...

Bonito sim, Sofia.. (a «ditadura» da aguarela, he, he)é bom quando nos obrigamos a olhar ou a escrever de outro modo.